a
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Eversoft - Agência Digital

Porque você deveria programar (e comentar) em inglês?

Algumas razões pelas quais eu acho totalmente válido programar, marcar e estilizar utilizando apenas nomenclatura na língua do Tio Sam

Por Rafael Marques dia em Produtividade

Porque você deveria programar (e comentar) em inglês?
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Fala Dev, tudo certo?

Agora são 23:59 e eu resolvi começar a escrever este artigo motivado por uma reflexão que faço de forma costumeira.

Se quiser me acompanhar, eu estou escutando uma playlist minha de um bom tempo atrás mas que sempre gosto de dar o play nela de tempos em tempos. Pra quem gosta de Rock alternativo dos anos 00me acompanha aqui

Bom, pra dar início no papo, sabemos que o inglês é o idioma universal dos negócios e partindo dessa informação e também do fato de que as linguagens de programação também utilizam do idioma da terra do Trump vamos as considerações que me levam a  crer que essa é a melhor escolha.

1. Mapeamento de palavras reservadas

Escrever códigos em inglês, principalmente para quem está començando é bom para ir descobrindo palavras reservadas (nomes de funções e propriedades que já possuem uso e por isso são reservadas e geram erros ao utiliza-las) de cada linguagem.

Ex: $this, substr(), function, static, final, abstract, interface, class

 

2. Evitar a mistura de idiomas

Não há nada mais inconsitente e confuso do que pegar um código de outra pessoa e encontrar métodos como getBoleto() ou logarUser(). Apesar de funcionar normalmente, essa bagunça vai atrapalhar outras pessoas de trabalhar com seu código.

Exemplo bizarro:

class UsuariosController extends controller{
private $UserNome;
private $UserSenha;

public function getUsuario($id_usuario){
$usuario = $this->load->db->retornaUser($id_usuario);
return $usuario;
}

}

$user = new UsuariosController();
$user->getusuario($id);

3. O Inglês não tem acento

O inglês não possui letras com acento e nem caracteres especiais e como nossas queridas linguagens de programação são em padrão inglês, nossas atribuição não poderão ter tais caractéres e ficaria assim: autenticacao_padrao_de_usuario()

 

4. Internacionalização do seu sistema

Nunca sabemos quando podemos estar trabalhando em um sistema ou site que irá escalar para além das nossas terras e consequentemente precisar de uma equipe de outros programadores oriundos de outros países e imagine programadores dos E.U.A e China dando de cara com a função relatorioFinanceiroByDate() ? Eles teriam de entrar em contato e pesquisar em tradutores por algo que deveria ser o mais auto explicativo possível.

 

5. Aprendizado do idioma

Se você já é fluente ou avançado no idioma, não terá problemas em programar em inglês. Já se for iniciante ou mesmo leigo, é uma boa oportunidade de aprender pesquisando e traduzindo suas ideias de nomenclaturas para o inglês. Peça ajuda para aquele amigo que manja bem só pra ter certeza de que o Google Tradutor não te trollou (acontece mais do que você imagina).

Esses foram algumas das razões pelas quais eu recomendo trabalhar sempre com o inglês, inclusive os editores ou IDEs para melhorar o contato com o idioma.

Espero que este artigo tenha ajudado a esclarecer alguma dúvida e se tiver mais alguma, comenta aí em baixo que eu respondo.

Um forte abraço e até a próxima !

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: